Como se sair bem numa entrevista de emprego

Alunos comentem em especial a última parte do 2º vídeo.

Postamos apenas o 1º vídeo, entrem no youtube e assistam a continuação.

 

Professores:

Tiago Regis e Carolina Vasconcelos

About these ads
Etiquetado

17 thoughts on “Como se sair bem numa entrevista de emprego

  1. Márcia Aparecida Machado disse:

    De acordo com Santos (1985, p. 72), a seleção de pessoal compreende “o processo pelo qual são escolhidas as pessoas adaptadas a uma determinada ocupação ou esquema operacional”
    Já Chiavenato (apud COGO, 2006, p. 81) considera a seleção como “um processo pelo qual uma organização escolhe, de uma lista de candidatos, a pessoa que melhor alcança os critérios de seleção para a posição disponível”.
    A regularização do estágio, conforme determina a Lei, dar-se-á pela formalização – obrigatória – do Contrato de Estágio (Termo de Compromisso de Estágio), firmado entre o Estudante e a Empresa contratante, com a interveniência compulsória da Instituição de Ensino.
    · O estágio não cria vínculo empregatício de qualquer natureza, mas possibilita ao Aluno a chance privilegiada de, ao final do estágio, ser contratado como funcionário. Para tanto é necessário que o estagiário se dedique a sua função tendo um bom desempenho e transmita a empresa a vontade de continuar trabalhando ali. Que demonstre que ele quer fazer parte do quadro de colaboradores. Ao contrario do que foi relatado no vidío, sendo apenas um usurfruidor das coisas alheias e ainda assim quer chegar a um cargo de posição da empresa. Um pessímo exemplo de estágiario, com certeza será um péssimo funcionário que não tera sucesso em sua função. Temos que aproveitar as oportunidades que nos são oferecidas, porque atraves delas e da nossa compentência, portas se abrirão e consequentemente o reconhecimento e sucesso também.

    Márcia Aparecida Machado

  2. Adair Rodrigues Martins disse:

    De acordo com Talita Abrantes ( revista Exame de 24/01/2012), O curriculo pode estar impecavel e as referências profissionais, de tirar o folego. Mas é na entrevista de emprego que, com os olhos fitos nos do entrevistador, o candidato conseguirá provar por que é digno ( ou nao) da oportunidade em questão. Parte disso está em tornar a entrevista uma experiência boa para o recrutador. Um lapso de tempo que salta aos olhos quando comparado ccom os encontros com outros candidatos. “Tem que ser boa, tem que ser alegre, tem que ser objetiva”, diz. “Essa é a hora da verdade”. Os itens que nao podem escapar durante a entrevista e que, se bem apresentados, podem encantar o mais criterioso dos recrutadores:
    1. A verdade – Pode parecer obvio, mas ainda há muita gente que escorrega neste ponto e acaba contando uma mentiira durante a entrevista de emprego. Para infrigir essa regra básica da não sao necessárias histórias épicas e completamente inverossimeis. Basta o simples ato de dourar um pouco a pílula e,pronto, lá se foi um dos aspectos que os recrutadores mais valorizam: a verdade. Isso pode se materializar desde um tom mais hiperbolico ao mostrar resultados, passando por assumir uma postura que nao transmite quem o candidato realmente é, até adotar explicações e fatos falaciosos.
    2.Resultados – Não vale descrever apenas as suas responsabilidades em todas as empresas que trabalhou. “A diferença entre um bom ou mau presidente é que leva a empresa à falencia enquanto o outro faz ela dar lucro”,diz Gerson Correia, socio-diretor da Talent Solution. Por isso o candidado deve focar nos resultados que obteve nos seus empregos anteriores. ” Através da realização o entrevistador consegue entender o jeito que a pessoa faz.”
    3.Pistas que mostram consciencia sobre si mesmo – Em perguntas mais pessoais ou que exijam detalhamento de posturas que o candidato tomou no passado, deverá demonstrar que tem pleno dominio e consciencia de quem realmente é.
    4.Fatos e dados que comprovem seu diferencial.
    Aqui a regra é ffocar nso aspectos que tornam o candidado um profissional único, diferente dos demais. ” A maneira como executou determinadas tarefas, fez as escolhas ou tipo de formação que o candidato teve, enumera Irene. Tudo isso contribui para que o recrutador faça uma pintura do tipo que pessoa que o candidato é.
    5.~PaixãoA expressão corporal, a forma como o candidato fala, a emoção. Tudo isso, com certeza, é levado em conta, diz Irene. E nesse quesito, afirma a especialista, ganha pontos quem demonstrar brilho nos olhos e engajamento naquilo que faz. Como conseguir esse feito? Apenas sendo mesmo. Sem ressalvas.

    Fonte: revista exame. o que os recrutadores gostam de ouvir ou perceber. http://exame.abril.com.br
    Adair Rodrigues Martins

  3. Adair Rodrigues Martins disse:

    Dicas para sair bem na entrevista de emprego.
    14 dicas necessárias para se sair bem na entrevista

    1) Pesquise dados sobre a empresa, antes de ir para entrevista. Isto vai colocá-lo em vantagem sobre as outras pessoas.

    2) Pergunte a seus amigos se conhecem alguém que trabalha ou já trabalhou nesta empresa, caso a resposta seja positiva, peça por favor para ser colocado em contato com esta pessoa.

    3) Não fique falando o tempo todo durante a entrevista, evite “bombardear”, para não correr o risco de ser contraditório

    4) Quando for a sua vez de dar a palavra tente não ultrapassar dois minutos.

    5) Concentre-se naquilo que pode fazer para o empregador, em vez de falar o que o empregador pode fazer por você.

    6) Mostre para o empregador a sua forma profissional de agir, deixe claro que você é o oposto de um mau funcionário. Seu principal objetivo é melhorar a eficiência e os serviços da empresa.

    7) Os empregadores conhecem a verdade básica, a maioria das pessoas faz na sua caça ao emprego, o que faz na vida.

    8) Comprove suas habilidades.

    9) Nunca fale mal de seus ex-patrões.

    10) Se você quer se diferenciar dos outros candidatos envie um e-mail ou bilhete de agradecimento à pessoa que o recebeu naquele dia, isto se refere não apenas ao empregador, mas também às secretárias, recepcionistas ou a qualquer um que tenha lhe prestado algum tipo de ajuda. Trate todo o empregador com cortesia, mesmo que pareça certo que não vão lhe dar um emprego, são capazes de indicar você a outra pessoa, na semana seguinte, se causar boa impressão.

    11) Você precisa usar a entrevista de seleção como uma chance de reunir informações mais aprofundadas a respeito da empresa e de seu patrão.

    12) Você e o empregador estão mortos de medo na entrevista a diferença é que ele é treinado a esconder seus receios, pois se ele não detectar alguns problema que você pode vir causar a firma, caso seja contratado Ele também corre o risco de perder seu emprego, portanto relaxe, não é preciso ficar tenso diante do empregador.

    13) Cinco tipos de pergunta básica que você precisa lembrar:

    1) Por que está aqui? (porque escolheu esta empresa)
    2) O que você pode fazer por nós? (o que você sabe sobre os assuntos e áreas que estamos procurando)
    3) Que espécie de pessoa você é (está pronto a compartilhar os valores que existem nesta empresa)
    4) O que faz você diferente dos outros candidatos? (quais os seus métodos de trabalho)
    5) Posso pagar seu salário? (quanto custará sua contratação)

    14) Tenha boa aparência, a primeira impressão é a que fica.

    fonte: http://emprego.destaca.com.br/destaque/14dicas.htm
    Adair Rodrigues Martins

  4. Adair Rodrigues Martins disse:

    Se observamos na primeira parte do video o funcionario deixou a desejar com algumas falas e comportamentos na sua entrevista, para a equipe do catho existem alguns erros que comprometem o candidato durante uma entrevista de emprego, eis algumas delas.

    Frases que condenam o candidato numa entrevista de emprego

    CUIDADO COM A SUBJETIVIDADE NA HORA DA ENTREVISTA

    É assim que a vice-presidente do Grupo Catho, Adriana Gomes, define a entrevista: um momento permeado de subjetividade em meio a muitas atitudes.

    “Acho que podemos enumerar vários cuidados que o candidato deve ter no momento da entrevista para que a sua contratação não fique comprometida.”

    Segundo ela, se o profissional chegou até a entrevista é porque já teve o seu currículo analisado e está dentro do perfil definido pela empresa. O que o entrevistador pretende, no momento da entrevista, é medir a postura, as atitudes e os conhecimentos técnicos deste candidato.

    “E isso tudo é medido ao mesmo tempo, durante a entrevista, sem esquecer que todas as atitudes do candidato continuam sendo observadas depois da contratação.”

    Adriana enumera as principais falhas cometidas em entrevistas de emprego, inclusive em forma de frases:

    Inverdades
    Mentiras e inverdades têm pernas curtas, principalmente quando as situações inventadas não condizem com o profissional que está sendo avaliado. E isso independe da posição que ele irá ocupar ou da empresa em que irá trabalhar. Não minta no currículo e na entrevista, fale somente sobre experiências e competências reais.

    Não estar dentro do perfil da vaga
    Muitos candidatos enviam os seus currículos para todos os lados na esperança de conseguir um emprego. É bom saber que esta atitude quase nunca funciona. Ela pode ser reconhecida com a frase: “Ah, eu não tenho o perfil exato que a empresa procura, mas vou mandar o meu currículo mesmo assim…”

    Tenha certeza de que a vaga se encaixa ao seu perfil profissional antes de enviar o seu currículo ou marcar uma entrevista. No mínimo, navegue pelo site da empresa para saber como ela trabalha e como é a área em que atua. O essencial é ter conhecimento desta área e dominar tecnicamente a função que irá desempenhar. Uma dica é procurar nos anúncios de emprego da Internet e de jornais algumas palavras-chave do que a empresa espera do futuro colaborador.

    Insegurança
    A insegurança do entrevistado é transmitida pela lentidão para responder perguntas, pela falta de precisão em suas respostas e pela falta de exemplos para dar, quando solicitados. É importante não confundir nervosismo (que é normal durante um processo seletivo) com insegurança. O entrevistador sabe separar as duas coisas e vai insistir no que quer saber até o entrevistado responder.

    Saiba sobre o seu currículo
    Durante a entrevista, o mínimo que o entrevistador espera do entrevistado é que ele saiba os detalhes da sua vida profissional, como, por exemplo, o motivo de alguns períodos em branco no histórico profissional. O currículo é a história da vida do candidato. Ele não está ali para responder perguntas sobre a vida de D. Pedro I ou questões de história do Brasil, mas sim detalhes sobre um personagem que conhece muito bem: ele mesmo. Para isso, o que vale é estar preparado para responder qualquer dúvida que o futuro empregador venha a ter.

    Falta de iniciativa
    Outro pensamento comum e que nem sempre dá certo: “Acho que consigo fazer isso, mas só vou ter certeza depois do dia-a-dia no trabalho.”

    Desmotivação
    O entrevistador percebe a motivação do candidato pelo interesse que ele tem pela empresa e pela vaga que vai ocupar. Por isso, pergunte sempre.

    Um fraco aperto de mão
    Não há atitude que demonstre mais medo e falta de decisão do que um aperto de mão fraco. Aperte a mão do seu entrevistador com firmeza e segurança.

    Interesse na remuneração
    Cabe à empresa, por meio do profissional que está comandando o processo de seleção, falar sobre remuneração. Se o profissional foi procurado por uma empresa que sabe o valor da sua última remuneração, existe 99% de chance de o salário oferecido ser maior do que o que ele recebia.

    Gírias
    A entrevista de emprego deve ser encarada como uma conversa formal. Não use gírias.

    Erros de português
    Cometer erros de português, seja na hora de escrever ou de falar, tira pontos de qualquer profissional que concorre a uma vaga, independente da empresa.

    Imprecisão
    “Ah, eu acho que…” e “Ah, não sei…”, são frases típicas de quem não tem muita certeza das coisas. É melhor evitá-las durante a entrevista de emprego. Uma resposta vaga só é perdoável se a pergunta for muito abrangente.

    Adriana Gomes lembra que, muitas vezes, estas atitudes são tão subjetivas que o candidato nem percebe que está errando. “Cuidado quando falar que acha determinada tarefa muito complicada ou que não sabe se dá para trabalhar dentro do prazo estipulado pela empresa. Todo cuidado é válido.”

    Fonte: Frases que condenam o candidato numa entrevista de emprego | Portal Carreira & Sucesso

    http://www.catho.com.br/carreira-sucesso/dicas-emprego/frases-que-condenam-o-candidato-numa-entrevista-de-emprego.

    Adair Rodrigues Martins

  5. Arianny Barbosa Silva disse:

    Nossaaa gostei desse video, tava vendo a parte 2 dele… Também é muitooo legal..

  6. Rosangela Maria Salles Campolina disse:

    A entrevista não deve exigir que você assuma o papel de vítima. Trata-se de um diálogo, e você é um participante ativo. A Empresa tem que encontrar alguém para preencher um cargo, e precisa tanto do candidato bem-sucedido quanto ele precisa do emprego. Portanto, quando entrar na sala de entrevista, lembre-se de que os entrevistadores estão sob seu escrutínio tanto quanto você está sob o deles.
    Você estará, por exemplo, sendo avaliado quanto ao seu possível futuro na Empresa. Estará também tomando decisões e notas mentais no decorrer da entrevista. Estará fazendo perguntas, quer para você mesmo, quer em voz alta para os entrevistadores. O emprego é adequado a você? Este é o tipo de Empresa em que deseja trabalhar? Terá oportunidades de promoção, treinamentos e aumentos de salário?
    Prepare-se para a entrevista, você pode ser o melhor candidato para o emprego, mas não há nenhuma garantia de que a vaga lhe será oferecida. Experiência e qualificações são importantes, mas você também precisa apresentar-se como a melhor pessoa para o cargo. Isto requer que saiba o máximo possível sobre a função.
    Comece pensando em como causar sua melhor impressão aos entrevistadores. Investigue a empresa, descubra quais são as prioridades da Companhia. Conheça suas próprias forças. Conheça suas fraquezas.
    Olhe para o seu currículo e pince aquelas áreas que possam abalar a impressão que você deseja causar.

    Fonte: Livro Escrever melhor e falar melhor (Seleções do Reader’s Digest)

  7. Laurentino Pereira disse:

    Vou procurar inverter um pouco o processo de entrevista para emprego.

    As empresas estão cada vez mais profissionais no processo de análise de candidatos, processos seletivos, aplicação de testes psicológicos, etc …

    Estão exigindo mestrado para qualquer cargo.

    E a empresa ? O que ela é ? Qual o seu potencial mercadológico ? Quão agressiva ela é junto ao mercado ? Ela trata bem seus funcionários ? Suas relações com fornecedores são sadias ? O que os bancos falam dela ? E os funcionários atuais o que dizem dela ? O que a esposa do superintendente fala dele ? Como é a qualidade de vida dos colaboradores da organização ?

    Atentemos para alguns detalhes importantes no processo seletivo.

    1 – Não se deixe ser selecionado, selecione a empresa que se queira trabalhar;
    2 – Pesquise tudo sobre ela, quem são seus sócios, suas reais aptidões gerenciais, suas atividades sociais, o que eles “sonham” para o futuro da organização.
    3 – Investigue a idade da empresa, suas relações com o mercado, sua saúde financeira, sua cultura comercial, suas relações com a sociedade, sua responsabilidade social.
    4 – Qual é o “turnover”? Qual foi o motivo da saída da última pessoa que ocupava o cargo que está sendo oferecido?
    5 – Quantos profissionais da alta direção “nasceram” na empresa ? Ou seja, existe plano de cargos e salários, promoções ?
    6 – Para um profissional perfeito, uma empresa também perfeita !

    Faça sua escolha, escolha a empresa para a qual se queira trabalhar e se dedicar por completo.

    A mesma atenção que as empresas dão ao processo seletivo o candidato deve dar ao escolher a empresa que se queira trabalhar e colocar em prática uma vida de estudos, pós-graduação, MBA´s, cursos de línguas, relações interpessoais, etc …

    FAÇA A DIREFENÇA !!!
    OUSE !!!
    CRIE O NOVO !!!
    COMECE POR VOCÊ !!!

    Só se sai bem num processo seletivo quem sabe escolher bem a empresa para a qual se queira trabalhar!!!

  8. Camila Rodrigues Lacerda disse:

    Para Chiavenato (1999, p. 100), a entrevista de seleção é a técnica mais amplamente utilizada independente do porte da empresa. Afirma ainda que: “(…) Embora careça de base científica e se situe como a técnica mais subjetiva e imprecisa de seleção, a entrevista pessoal é aquela que mais influencia a decisão final a respeito dos candidatos.”
    Segundo Bossidy & Charam (2002, p. 127) a maioria dos processos de entrevista é totalmente falha. Algumas pessoas se saem bem na entrevista e outras não. Uma pessoa que não vai bem à entrevista pode, no entanto, ser a melhor opção para o emprego.
    É no momento da entrevista que o profissional tem a liberdade de expor suas competências, experiências e as formas de pensar e agir. Porém, nesta parte tão , muitas pessoas cometem falhas inconcebíveis pelos recrutadores e que podem comprometer o seu desempenho. O processo de uma entrevista é configurado para que o profissional seja avaliado.
    É importante que o candidato tenha conhecimento sobre a empresa na qual está se candidatando também é um ponto fundamental para o profissional obter sucesso na seleção.
    Mentir no currículo não é adequado, pois o selecionador saberá identificar, no ato da entrevista, as informações que são verídicas ou não. Na maioria dos processos atuais as respostas são avaliadas com base nas competências do profissional e isto faz com que sejam identificados comportamentos do passado que prevejam atitudes futuras.
    Portanto seja o mais sincero possivel, não faça como o entrevistado do video e sim seja você mesmo, tente identificar com seu trabalho, não o faça só por fazer, busque o sucesso junto com sua empresa, acredite em você.

    • rellaxx disse:

      Camila obrigado pela contribuição! Foi muito bem colocada!
      A mentira é facilmente percebida pelo entrevistador, temos certeza que ela não é um bom caminho para a concretização da seleção!
      Algumas pesquisas indicam que os Brasileiros, ao contrário dos Franceses têm a tendência de aumentar salários e competências durante a seleção.
      Fique atenta!

      Tiago Regis

  9. Concordo com a Rosangela: A Empresa tem que encontrar alguém para preencher um cargo, e precisa tanto do candidato bem-sucedido quanto ele precisa do emprego. Portanto, quando entrar na sala de entrevista, lembre-se de que os entrevistadores estão sob seu escrutínio tanto quanto você está sob o deles.
    A empresa também deve fazer o procedimento de seleção bem estruturada, que vise a diminuição dos custos futuros, como redução de rotatividade de pessoal, evitando novos investimento com treinamentos ineficazes, pois ao recrutar pessoas mais aptas, com as habilidades necessárias a determinada função, os métodos de capacitação aplicados futuramente têm maior propensão a serem eficazes e satisfatórios, evitando possíveis custos com a adaptação do funcionário ao cargo e às funções a ele designadas.

  10. kenia borges disse:

    Tiago concordo com seu comentário. É com o currículo que você faz o primeiro contato com a empresa a qual procura trabalho, o documento bem-feito não é sinônimo de vaga garantida, mas é uma etapa importante. E qualquer escorregão pode prejudicar seriamente suas pretensões. Não vale a pena mentir, isso é antiético e você pode ser eliminado de um processo seletivo por bobeira. Seja verdadeiro!!!!

  11. Rosangela Campolina disse:

    Do meu ponto de vista quando uma pessoa quer muito um emprego em uma determinada empresa ela tem que transmitir isso na entrevista, fazendo assim com que o entrevistador perceba interesse e animo no candidato.
    O curriculo serve para mostrar quais são as qualidades do candidatos, logo isso não pode ser falso, pois se posteriormente isso for exigido é preciso realizar as tarefas com a experiência que está presente no currículo.
    Se a pessoa almeja um cargo muito cobiçado ela precisa ter um diferencial, obtendo uma especialização em determinadas áreas.
    A auto confiança faz com que o candidato não fique nervoso, o que ajuda o entrevistador perceber que a pessoa sabe que tem potencial para o cargo.

  12. Mário Henrique disse:

    Laurentino Pereira, concordo com seu comentário. Algumas empresas exigem tantos testes, formação superior em vários áreas, mestrado, doutorado. Muitas vezes, quando vamos analisar mais profundamente o potencial, as características dessa empresa, as mesmas não condizem que um modelo de processo seletivo no qual ela se propõe.
    O processo de seleção é conduzido através de procedimentos criados para a atração de pessoas e deve estar ligado as necessidades e a cultura de cada empresa.

    Atualmente, uma nova forma de abordagem no processo de seleção vem sendo utilizada, chamada de metodologia de seleção por competências. O seu foco principal é a perspectiva de resultados no cargo e na função, deixando de lado os critérios tradicionais das atribuições e perfis generalistas de personalidade, além de tornar mais ágil e objetivo o processo de seleção.

    Ainda Segundo Paulo Henrique Paiva, pode ser que o candidato não se interesse em fazer parte dessa organização ao conhecer sua cultura. Muitos profissionais de seleção são acusados por não terem realizado um processo de seleção adequado. No entanto, na maioria das vezes são impossibilitados de fornecer informações da empresa para a qual estão realizando o processo seletivo.

  13. Cássia Elaine disse:

    A motivação nas empresas hoje é uma tema trabalhando a todo momento com seus colaboradores tanto no âmbito pessoal quanto interno. Pois algum tempo atrás a motivação era algo que as pessoas possuía e outras não. Mas essa forma de raciocínio tem mudando, levando resultado diferentes tanto para pessoas como para empresa.
    Para a Empresária Luíza Rodrigues, dona do Magazine Luíza, os seus colaboradores são peças fundamentais para o sucesso da sua empresa. E conta com um diferencial que é quando entra na suas empresas, ela traça um perfil para que futuramente ele mude de cargos, com isso os seus colaboradores sente-se mais seguros, confiantes e confortáveis para desenvolver suas funções , gerando com isso resultado positivo para empresa.
    Segundo a própria empresária: “A motivação deve estar na cabeça, no coração e no bolso das pessoas”.
    Portanto para a empresaria a motivação engloba três objetivos , o estimulo emocional, o mental e o financeiro.

    Vernon (1973, p.11), afirma que a “motivação é encarada como uma espécie de força interna, que emerge, regula e sustenta todas as nossas ações mais importantes”.

    ROSSETO, Roberta. Motive-se. Revista Pequenas&Grandes Negócios. São Paulo, p.52, out. 2005.

  14. Cassia Elaine disse:

    Adorei essa materia sobre entrevista de emprego, a pessoa deve mostrar também simpatia, e ficar atento para perguntar para o entrevistador.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: